sexta-feira, 5 de julho de 2013

Quem será John Hurt nesse meio todo?

   Podem ter se passado poucas semanas, mas os fãs de Doctor Who ainda se perguntam: "E quem diabos é esse Doutor? John Hurt as the Doctor? Sério, Moffat? Quero que você morra." ou pelo menos é isso que eu me pergunto toda vez que eu olho para o rosto de John Hurt. 
   Todos já estamos cansados de saber que a resposta surgirá em Novembro com o Especial de 50 anos, mas fãs de Doctor Who tem uma caractérista simples: Eles especulam. Quem já leu o meu primeiro post sabe do que estou dizendo, vimos diversas teorias de quem era Clara Oswin Oswald ou de quem era a Clara, a Oswin e a Oswald e nenhuma estava correta, mas whovians também nunca desistem.
   Alguns chegaram com conclusoes simples de que este Doutor, não merece o título de Doutor por ser envolvido no incidente, o qual finalizou a Guerra do Tempo, o qual alguns talvez não saibam foi a grande guerra entre Time lords e Daleks, que terminou em morte e nunca de forma alguma foi apresentada ao publico de verdade, apenas foi mencionada em livros, explicadas em série, mas nada concreto, só concluimos que o Doutor fugiu.
   Mas em defesa de Doctor Hurt's (irei chamá-lo assim, neste post) há esta frase: “what I did, I did in the name of peace and sanity.” que significaria "o que eu diz, fiz pelo nome da paz e da sanidade", o que tenho que admitir que me fez lembrar o 10th dizendo que a guerra havia corrompido a sua espécie e que não havia mais como salvá-la.
    Onde quero chegar é que de acordo com o encarregado das fantasias, Howard Burden, talvez e eu creio também que esteja certa esta hipótese. Ele disse:

There was a gap between Paul McGann playing the Doctor andChristopher Eccleston, when we didn’t see a regeneration, and John Hurt will fit into that gap. He is a past Doctor, not a future Doctor.

Em tradução:

Houve um intervalo entre Paul McGann (o 8° Doutor do filme) atuando como o Doutor e Christopher Eccleston, quando não vemos a regeneração, e John Hurt vai encaixa-se nessa lacuna. Ele é um Doutor passado e não um Doutor futuro.

   Com o que vocês leram, vocês devem ter pensado: "Nossa, isso já estava na cara". E eu admito, já estava bem na cara, mas muita coisa já esteve na cara em Doctor Who e acabou não sendo e mesmo que seja a confirmação de um encarregado em fantasia e não do Moffat, já é algo, agora não temos mais que se preocupar em quem é o Doctor Hurt's, mas o que ele fez. (mais perguntas, sim, mas uma resposta).
   O que parece ter delatado realmente a hipotese foi a foto de John Hurt no set de filmagens em que ele usava uma jaqueta meio Eccleston de ser.
   O Doctor Hurt's seria quase como um "dark Doutor" e por este mesmo motivo as nomeaçoes de acordo com os numeros, ou seja o 9th sendo o Eccleston, o 10th sendo o Tennant e o 11th sendo o Smith, não se alteraram e talvez esse Doctor Hurt's nem use o nome de Doutor, desde que não seja Professor ou Mester, eu agradeço. 
   O mesmo fato nos faz pensar que chegamos a 13 reencarnaçoes, um problema para o nosso Doutor, mas bem provavel que não será um para Moffat que já deve ter um milhao de possibilidades para o futuro de nosso Doutor. 
Detalhe: Creio que o Moffat deva ler todo tipo de hipotese de fã e depois fazer a unica que não pensavam na série (haha), por isso ele é tão trollador.

~Rory

Menos um, ou melhor, menos uma

   Helen Mirren presente em diversas listas de possível artista para tomar o lugar de Matt Smith descartou a possíbilidade da mesma trabalhar neste papel com a seguinte declaração:

 
Eu não serei a primeira Doctor mulher, não, não, não. Eu absolutamente não consigo imaginar isso. (…) Entretanto, eu acho que está na hora de ter uma Doctor mulher. Acho que uma mulher negra e gay como Doctor seria a melhor opção de todas”, disse, sem dar qualquer detalhe sobre ter ou não sido contactada para o papel.

   Eu prefiro não comentar muito sobre essa 
declaração, pois a mesma parece dizer que Doctor Who nunca centrou personagens gays ou negros e deveria fazer isso agora, em parte é verdade, nunca houve um Doutor gay ou negro ou mulher, mas já houve o Captain Jack Harkness e seu parceiro, que eram gays, Mickey e Martha Jones, que eram negros e toda companion é mais que importante na série. Tentar adequar Doctor Who na linguagem popular desta forma parece mais como apelação, exatamente como vem ocorrendo, não sou contra, mas depois de tanto tempo vendo cenas se repetirem como o lanterna verde ser gay ou o beijo do Logan e Hercules nos quadrinhos, a coisa começa a se tornar chata e Doctor Who não é desse tipo (Desculpas, se falei demais).